Skip to main content

Posts

Showing posts from September, 2011

Dentro daqueles olhares !

- Uau, que necessidade. Estes últimos dias têm sido de loucos, primos, propostas, amigos de volta, a minha vida normal de volta, noticias inesperadas. Enfim milhares de coisas boas ao mesmo tempo. Eu nem sei porque raio aceitei sair daqui, sair do meu mundo a minha terra, a minha origem *.* reconheci o cheiro da felicidade, sentir a intensidade da adrenalina a correr-me pelo corpo. Nem tinha noção do quanto tinha deixado de ser quem eu era.. Obrigada.. ❥

A cara muda e a juventude vai ficando pelos anos

E por fim lá vem a idade lembrando-nos dos anos que já cá passamos, mostrando-nos aquilo que fomos e aquilo que não chegamos a concretizar... No espelho um reflexo de uma pele gasta do suor de  uma vida de trabalho e da eterna dedicação à família. O peso das profundas rugas cravadas pela cara de muitos sorrisos indignados perdidos por aí. Os olhos descaídos das visões que jamais irei ter. A cara muda e a juventude vai ficando pelos anos, presa em cada aniversário festejado. As mãos reúnem os calos e a saudade aperta e trás de volta aquilo que nos fez sofrer. Calamos-nos. Acabamos todos calados no silêncio de um quarto gélido, um olhar ternurento fugido pela janela, um corpo aninhado numa cadeira de embalar, onde cansámos as pernas a acarinhar os muitos netos e que agora uso para contar os momentos para a morte, que assim alguém todo poderoso nos destinou a todos. E assim esperamos pelo dia em que fecharemos os olhos e a nossa alma encontrará outro corpo para habitar.. Aí tudo será apa…

Não somos aquilo que comemos

- Vou acreditar que aí o fuso horário é diferente do fuso daqui, que apenas motivos naturais e temporais nos desencontram. Vou acreditar que as florestas dentro da minha cabeça são iguais àquelas dos livros de mitos cheios de bichos desconhecidos e inventados pela fértil imaginação. Vou acreditar que estes pensamentos são esses bichos de três cabeças, quatro línguas e peles escamosas totalmente frutos da minha imaginação. Vou acreditar que a realidade é apenas uma, aquela em que o nosso amor é reciproco.

Eternamente Julieta

Pode tudo ficar escuro, pode não haver mais luz ao fundo do túnel, pode até nem haver algum túnel.. podes perder-te por essas tentações. podes até decidir enfiar-te nesses mundos sem fundos ou mesmo mergulhar nesses paraísos atractivos e esqueceres que alguém sorri por ti. Só não te esqueças que quando acordares, quando vieres à tona desses mergulhos loucos pelos fins de tudo há sempre aqui um coração para acolher o teu. Eu nem sei o porquê mas estou ligada à ti por uma vida, orgulho-me disso :) meu Romeu !

És mais que aquilo que eu quero !

- Tudo o quero quero para o mim é ser arquitecta , viver em Bristol contigo e com o meu gato, viajar pelo mundo com o dinheiro da reforma... ser a tua melhor e única escolha, ser o teu único cominho para um bom e feliz futuro não quero estar a ser apenas um motivo só, para a tua felicidade... eu quero sê-la. Eu quero ser aquilo que precisas, aquilo que procuras, quero ser como um bom momento de descanso, quero ser noites infinitas, manhãs coloridas, sorrisos em alturas tristes, ser a tua companhia silenciosa em dias mais inquietos, quero ser a roupa que te cobre, quero ser as palavras que te arrancam um sorriso, quero ter os lábios que beijam a rua boca, eu quero ter os braços que te seguram e protegem... É só me deixares e eu cuido de ti !

Toma lá um belo copo refrescante da realidade

- Já me senti como se já tivesse vivido tudo aqui, já me senti como se tivesse completado todas as missões da vida, visto tudo o que tinha para ver e pelo menos aprendido o que é necessário. Aí entraste na minha vida, decidi que devias fazer parte da minha história. Eu gostei de ti. A minha alma preencheu-se de ti. e mesmo que dê tudo errado. Por momentos cheguei a acreditar em fairy tails e em '' felizes para sempre ''. Não queria dizer que te amo hoje e amanhã fingir que nunca te conheci, não quero obrigar-me a isso... mesmo que isso implique muita coisa, continuarei aqui.

Coisas que borbulham por dentre e ardem por fora !

- Quando finalmente tinha conseguido controlar-me, quando me tinha acostumado à perda, decides aparecer trazendo na bagagem tudo de volta, tudo aquilo pelo qual lutei contra mim mesma para arrumar... eu frágil e tu voltaste e contigo voltou as saudades... a falta... o vazio... E apesar de voltares a alimentar este sentimento quando a tua intenção nem sou eu ainda me chamas indirectamente de infantil =/  Já foste um sonho também já tiveste forma de pesadelo e se calhar o teu destino na minha vida era mesmo ser mais um motivo para que eu fugisse daí ou então um forte motivo para voltar. Por isso eu nunca me pus a pensar em como teria sido se não estivesse lá àquela hora, se não me tivesse aproximado ... Me apaixonado ! Mas sou uma estúpida mesmo... Parece que gosto mesmo de sofrer à parva... sentir saudades tridimensionais e remorsos daquilo que nunca fomos, irónico né?

A vida é um tabuleiro de xadrez

- Por vezes é fácil pensar que estamos do lado de fora da coisa e que temos visão sobre toda a situação, termos o controle e a certeza que somos nós que sabemos o que é real, mas muitas vezes saímos boquiabertos com as surpresas que a vida nos prega. Não acontece a mim ou só a ti acontece por todo o lado dependendo de quem és ... Fui apanhada nesta maré e não estou a ver como sairei dela ...